Em 2008 três canalhos iniciaram esta viagem com a formação de festa transmontana, gaita, caixa e bombo. Desde ai até hoje, as raízes estenderam-se dando forma a um grupo em constante mutação, conseguindo agrupar vários músicos do top tradicional de Portugal, criando uma sonoridade original, em que o denominador comum é a identidade da música tradicional. Com uma linguagem que deriva desde a ortodoxia até ao experimentalismo a criação resulta num estilo ecléctico e diferenciado, com recriações de temas tradicionais e criações de temas originais sem nunca renegar o que nos une: a alma transmontana. 

 

Temos participações variadas em diversas feiras medievais com é o caso de Chaves; Vila Real  e Monção (2009) bem como a animação de tradições como é o exemplo da Sexta-feira 13 em Montalegre e ainda diversas actuações em bares e discotecas pelo Norte de Portugal e Galiza, onde conseguimos criar um ambiente tradicional no meio de um ambiente de dança alternativa e participações em diversos festivais como é o exemplo do Andanças, Funchal (Madeira) 2014 e El burro e el gaiteiro 2009. De salientar a participação em Guimarães Capital da Cultura 2012; Tasquinha São Nicolino (a tradição onde ela é preservada); Festa dos Povos, Galaicofolia (Esposende), Festa das Rosas, Vila Franca - Viana do Castelo.

 

 

Marcelo Almeida - Gaita Transmontana, Mirandesa e Gaita Galega; Frederico Almeida - Gaita; Michel Almeida - Bombo tradicional; Marco Pereira - Caixa; Marcelo Fernandes - Caixa; Marcelo Fernandes - Multipercussões; João Dias- Bombo; Convidados Especiais

 

Técnico de Imagem: João Couto